20.8.15

Cidades de papel


Achei essa imagem no tumblr, gostei e
resolvi postar aqui.
Olá pessoas, então como vocês podem ver eu li Cidades de papel u.u e aqui está a resenha do meu tumblr....

Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica por Margo Roth Spiegelman, desde 1980 kkk... eu realmente estou pensando nesse número, sério que droga de cabeça. Bom, ele ama muito ela desde pequenininho, por ela ser uma garota muito misteriosa e quando eles crescem, os dois se afastam, mas Quentin(Q), ainda ama muito Margo, até ela pular do nada na janela dele enquanto ele está dormindo, essa cena foi meio nada ver, depois os dois saem juntos numa aventura. Margo pede o carro de Q e ela se vinga do namorado, por causa da traição e blá, blá... No dia seguinte ela some e deixa pistas, mas na verdade não são pistas e isso você vai descobrir no final, chega de spoilers.
Minha opinião sobre o livro? lá vai...
Eu realmente eu queria ler esse livro, mas acho que não tanto quanto minha amiga e ela acabou me dando, não sei porquê... u.u Saí no lucro. Eu realmente demorei para ler, quando li o comecinho, que falava que a Margo era um mito, me lembrou um pouco Alaska, só quem sem as drogas, fui ler ele só na Escola, nas aulas vagas e no intervalo.


Escrito no tumblr: Não reparem os erros, prometo que vou arrumar, é a pressa.
Cidades de papel não foi um livro que me encantou tanto quanto achei que deveria. O suspense todo de Margo desde seu sumiço me deixou intrigada, sim! Porém, fiquei com a mesma reação do Quentin: po Margo, vê se para de ser criancinha mimada e aparece logo. Depois daquilo tudo, não tinha nenhum suspense e a explicação ridícula de Margo me deixou mesmo com muita raiva, o que me deu mais raiva ainda nesse livro não foi a explicação de Margo, nem mesmo pelo fato de John Green ter enrolado tanto na aventura de Quentin e seus amigos a procura da senhorita Spigman e sim pelo fato de John Green ter deixado o final nem um pouquinho sensacional. Margo simplesmente vai se mudar para uma outra cidade deixando Quentin, apesar de falar que os dois vão ter um tipo de contato, isso meio ficou monótono, ninguém sabe realmente se os dois vão se reencontrar algum dia. O livro está recomendado, não é um livro péssimo e nem ruim, não vou dar nota, porque acho chato ter que dar nota para uma pessoa, todas as leituras são mega boas, depende do gosto de cada pessoa. Antes de ler o livro, eu recomendo que leia Quem é você, Alasca? antes. Desde o começo do livro, eu achei que Margo tinha um pouco de Alasca, por causa do suspense todo, ao contrário dessa, ela não fuma. Quentin também me parece muito com o outro personagem boboca do outro livro e ao contrário também não fuma. Alasca também não tem aparência estranha. Esse livro parece que foi uma nova história de Quem é você, Alasca? Sem as drogas, o sexo e sem melancolia. Muitos preferem Cidades de papel por causa disso, mas eu prefiro Quem é você, Alasca? Por um motivo especial. O livro não é ruim, mas também não é ótimo e claro, super recomendado!

Gente, como disse meu tempo está corrido e amanhã vou ter uma prova u.u, então não dá pra ficar postando aqui direto, mas obrigada pelos comentários e tudo. Bjs
P.S: O filme é legalzinho também e.e, mais ou menos, o meio é mais interessante assim como no livro, mas o melhor é o livro mesmo, boa leitura ou bom filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pelo comentário e muito obrigada por estar aqui!
Aqui vão algumas regrinhas antes de comentar, por favor leia:
♡ Deixe o link do seu blog no fim do comentário
♡ Seguindo segue de volta? Eu sigo gente, mas por favor comente um pouco sobre a postagem.
♡ Parcerias e afiliações: Peça somente na página de parceria, por favor!